23 de julho de 2013

Comentários das outras oficinas por Priscilla

Ovnis: autenticidade e veracidade

Foi o grupo que, à primeira vista, mais atraiu-me para participar da apresentação. Visualmente, estava realmente chamativo. Luzes de diferentes cores na sala escura, som de mistério e o tema OVNIs. Eu não gostei porque percebi que a parte lúdica da apresentação não inspirou muito os próprios integrantes do grupo, que ficaram muito presos à teoria em si do que a transmitir a informação para quem assistia, não vi muito espaço para um debate, para falar e comentar algo. Era como se estivessem em um monólogo em suas falas. Gostei de tocar e conhecer os documentos referentes ao tema, pois era algo que eu já tinha vontade de ter feito há algum tempo! Ficou bonito e organizado terem colado numa cartolina colorida a cópia. Depois, quando o professor foi visitar a oficina e abriu, enfim, o diálogo, terem compartilhado que foi cobrado as xerox dos documentos originais junto ao Arquivo Nacional e o André comentar em seguida que na Europa a própria pesquisa é cobrada. Eu nunca imaginei que isso ocorresse, cobrar por pesquisa. Considero de imenso valor as pesquisas e o conhecimento como um todo, mas justamente por isto, penso que não se deveria cobrar por ele, algo tão necessário e que deveria estar bem disposição das pessoas.

Autenticidade de documentos microfilmados

Chamou-me a atenção neste grupo o caráter grande informacional e de conhecimento que eu poderia adquirir nele, pois se tratava de documentos microfilmados, que possuem detalhes e diretrizes técnicas bem singulares e desconhecidas por mim. Buscava aumentar minha carga de conhecimento no meu campo de estudo, que é a Arquivologia. Aprendi um bocado, mas sinto que não tanto por conta da mecanicidade evidente também neste grupo, que parecia se preocupar mais em repetir palavras do que em perceber a nós e transmitir o que abordavam no tema. Outra coisa que deixa a desejar é que alguns direcionaram a apresentação ao professor André quando ele chegou, esquecendo de nós estudantes que ouvíamos desde o começo. Gostei da fala do Armando, porque ele parecia copenetrado em passar o conhecimento adquirido para quem chegava. Adorei o folder ser na verdade um marca-página, foi diferente de todos os grupos, entrou num contexto de aulas e teve utilidade, pois quem gosta de ler não joga fora o objeto oferecido, vai guardar.

Nenhum comentário: